Ao vivo Rádio Atual FM
22.9 C
Concórdia

ACCS cobra em Brasília solução para falta de milho em SC

Concórdia – O presidente da Associação Catarinense de Criadores de Suínos (ACCS), Losivanio Luiz de Lorenzi, participou de importantes reuniões em Brasília para apresentar pautas que favorecem suinocultura. Na manhã de quarta-feira ele conversou com Carlos Eduardo Esteves Lima e Giles Azevedo, que são assessores direto do gabinete da presidente Dilma Rousseff. “Cobramos ações e mostramos todas as dificuldades que o setor passa. Precisamos de medidas emergenciais para resolver o problema do milho”, relata Losivanio.
O presidente da ACCS entregou aos assessores uma pauta de reivindicações para o setor. O documento tem o apoio do presidente da Associação Paranaense de Suinocultores (APS), Jacir Dariva, e do vice-presidente da ACECAR BR, João Vianei da Silva. Uma das principais cobranças é a criação pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) de uma política pública para situações de emergência. Hoje o produtor pode adquirir apenas seis toneladas de milho do governo, mas a sugestão é que a quantia chegue até 30 toneladas.
A pauta solicita também que o governo federal disponibilize recursos do Empréstimo do Governo Federal (EGF) ou outra linha de crédito com juros baixos, que permita ao suinocultor compra e estocagem de milho com pagamento no prazo de 18 a 24 meses.
Além das reivindicações diretas para o setor suinícola, o presidente da ACCS solicitou a duplicação das rodovias federais 282, 470, 476, 153 e 480, além da inclusão do Extremo-Oeste no pacote de concessão. “Acreditamos que teremos uma resposta nos próximos dias”, diz Losivanio.
O presidente da ACCS lembra que a suinocultura gera na região Sul mais de 100 mil empregos diretos e 550 mil indiretos, com proporções semelhantes também na avicultura, que tem necessidades parecidas.
Ministério da Agricultura
Losivanio e Dariva também participaram de reuniões no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, onde manteve contato com responsáveis pelo setor. “A gente saiu com as esperanças renovadas porque tratamos das necessidades diretamente com quem está próximo da Presidência da República. Eles nos prometeram uma resposta na próxima semana”. Crédito/Fotos: ACCS

Participe da comunidade no Whatsapp da Atual FM e receba as principais notícias do Oeste Catarinense na palma da sua mão.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Notícias Relacionadas

Em Alta