Ao vivo Rádio Atual FM
23.5 C
Concórdia

Acusado de matar o tio que lecionava no IFC Concórdia protocola recurso e pede para não ser julgado em júri popular

Pinhalzinho – A defesa de Natan Ogliari, acusado de matar a tiros o próprio tio e ex-professor do Instituto Federal Catarinense de Concórdia, Juarez Ogliari, protocolou recurso junto ao Tribunal de Justiça de Santa Catarina. O crime aconteceu em Pinhalzinho e Natan já foi pronunciado para ser submetido a julgamento popular.
No recurso a defesa pede para que seja reformada a decisão e que o réu seja impronunciado pelos crimes que responde. O caso foi registrado em 31 de dezembro de 2017 e Natan foi preso dias depois apontado como autor de tentativas de homicídio. Segundo a denúncia ele foi ao local com uma arma de fogo e disparou contra os parentes.
Natan Ogliari estava encapuzado para evitar ser reconhecido pelos parentes. Foram pelo menos 10 tiros. Segundo apurou a Polícia Civil, o rapaz cometeu o crime por vingança em razão de desavenças provocadas por questões de herança.
1

Participe da comunidade no Whatsapp da Atual FM e receba as principais notícias do Oeste Catarinense na palma da sua mão.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Notícias Relacionadas

Em Alta