Ao vivo Rádio Atual FM
8.3 C
Concórdia

Advogados esperam julgamento no TJSC para júri do caso Guaraipo; mãe e filha foram assassinadas com tiros

Arabutã – Os advogados do escritório Schimdt e Briani, acreditam que o Tribunal de Justiça do Estado julgue ainda nesse mês o recurso ingressado em favor de Genoir Dannenhauer, acusado de envolvimento na morte de mãe e filha em Linha Guaraipo, interior de Arabutã. Ele ainda está recolhido no Presídio Regional de Chapecó. Os advogados pedem aos desembargadores a liberdade de Dannenhauer alegando que ele não representa risco à sociedade.
Os advogado alegam que Genoir Dannenhauer não iria interferir ou ameaçar possíveis testemunhas, não há risco de fuga e o tempo de prisão – quase dois anos – já teria extrapolado alguns prazos. Em um recurso já julgado no TJSC um dos desembargadores fez considerações sobre os prazos da prisão.
Dannenhauer será julgado através do Tribunal Popular do Júri, porém para marcar a data do julgamento é necessário os desembargadores analisar o recurso ingressado pela defesa do acusado. Um dos envolvidos já foi sentenciado e terá de cumprir 26 anos de cadeia por participar da morte de Lisete e sua filha Stéfani Lomanh.
Nécio Mauro Hock é um dos delatores do crime. Mãe e filha foram mortas em casa em 30 de março de 2016. Valdir Dannenhauer, de 60 anos, marido de Elizete, sobreviveu a dois tiros.
O MPSC denunciou Nécio e o filho de Valdir pelos homicídios. Além disso, representou contra um adolescente. O crime teria sido planejado para o filho receber a herança. Ele é o mandante, segundo a denúncia.
 

Participe da comunidade no Whatsapp da Atual FM e receba as principais notícias do Oeste Catarinense na palma da sua mão.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Notícias Relacionadas

Em Alta