Ao vivo Rádio Atual FM
7.4 C
Concórdia

Audiência Pública debate política de saneamento básico em Concórdia

Concórdia – A noite de quinta-feira (17/08) foi movimentada, no auditório do Centro Cultural, pelo debate sobre a revisão do Plano Municipal de Saneamento Básico. Representantes das entidades da sociedade civil participaram da audiência pública.

No evento, foram apresentadas possíveis intervenções e melhorias, além das metas para atendimento do esgotamento sanitário e dos investimentos projetados para os 30 anos.

No PMSB, estão previstos grandes investimentos não apenas para a política de saneamento e esgoto, mas também para o sistema de abastecimento de água. Uma das ações planejadas é fazer captação de água no Rio Uruguai, nas proximidades do distrito de Tamanduá. Além disso, haverá redução no número de reservatórios, diminuindo o consumo de energia e perdas de água.

O estudo apresenta ainda uma visão da situação nos sistemas dos distritos, como Engenho Velho, Planalto, Presidente Kennedy, Santo Antônio e Tamanduá.

Além do secretário de gestão urbana, Wagner Bee, o diretor da Notus Serviços de Engenharia SC Ltda, engenheiro Luiz Alberto Duarte, e o engenheiro Ricardo Martins, conduziram a discussão sobre as diretrizes do Plano Municipal de Saneamento Básico de Concórdia.
*A importância do PMSB para Concórdia*

A construção do PMSB está alinhada com o principal objetivo do Marco Legal do Saneamento, que visa à universalização dos serviços de saneamento básico. A expectativa é que, em 2033, 99% dos brasileiros deverão contar com água tratada em suas torneiras, enquanto 90% deles deverão ter acesso à coleta e ao tratamento de esgotamento sanitário.

Até agora, os trabalhos haviam contemplado três etapas:

Etapa 1: coleta de dados e diagnóstico atualizado para os serviços públicos de interesse local de abastecimento de água potável e esgotamento sanitário.
Etapa 2: engloba a revisão das metas do PMSB de 2013 referentes à água e ao esgoto (prognóstico).
Etapa 3: referente ao estudo de viabilidade técnica e econômica dos serviços de água e esgoto.

O próximo passo é direcionar esforços para outras duas:

Etapa 4: elaboração do Edital para licitação da concessão dos serviços públicos de interesse local de abastecimento de água potável e esgotamento sanitário;
Etapa 5: assessoria para acompanhamento do processo licitatório até o início da operação dos serviços. (Ascom Prefeitura)

Participe da comunidade no Whatsapp da Atual FM e receba as principais notícias do Oeste Catarinense na palma da sua mão.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Notícias Relacionadas

Em Alta