Ao vivo Rádio Atual FM
22.9 C
Concórdia

Deputada reúne comitiva para rever concessões de rodovias do Oeste

Concórdia – A deputada Luciane Carminatti (PT) está articulando uma comitiva de autoridades e representantes de entidades para discutir a concessão das rodovias catarinenses na próxima segunda-feira (15) em Brasília. As reuniões estão agendadas com o ministério dos Transportes, às 11h, e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), às 15h. A parlamentar se empenha em reunir um grande número de representantes do Estado, com intenção de pressionar mudanças nos projetos de duplicação e concessão das rodovias federais (BR’s 282, 470, 476, 153 e 480).
Coordenadora do Grupo de Trabalho criado pela Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano da Assembleia Legislativa para discutir as propostas originais de concessão e novas alternativas, Luciane explica que há consenso entre a sociedade e a classe empresarial catarinense de que os atuais projetos implicam alto valor no pedágio e induzem o transporte ao Paraná, quando poderiam fortalecer o crescimento econômico de Santa Catarina.
No encontro em Brasília – visto pela deputada como a grande oportunidade de avanço para as prioridades de SC – serão retomados os debates sobre traçado, recursos investidos, etapas dos projetos e valores de cada trecho do pedágio.
“Será um grande momento para unirmos força e defendermos Santa Catarina, pois não queremos que o Estado seja apenas um meio de passagem. Nossa missão em Brasília é discutir a melhoria das estradas catarinenses de forma planejada e estratégica, com um projeto viável, adequado às necessidades e que fortaleça o desenvolvimento de todas as regiões”, afirma.
Contrária à ideia de concessão e privatização de serviços públicos, Luciane defende que “o cidadão paga os impostos e tem direito a estradas em boas condições. Como não há alternativa para o momento, a não ser entregar a gestão das rodovias catarinenses à iniciativa privada, pelo menos esperamos que as obras reflitam as demandas da população e do setor produtivo do Estado”.
“Queremos discutir também o trecho de São Miguel do Oeste a Chapecó, pois este ainda não está previsto no projeto, assim como a via de Irani a Campos Novos (BR-282 a 470), para criarmos um ótimo corredor e escoar produtos do extremo-oeste aos portos catarinenses”, conclui a deputada.
 

Participe da comunidade no Whatsapp da Atual FM e receba as principais notícias do Oeste Catarinense na palma da sua mão.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Notícias Relacionadas

Em Alta