Ao vivo Rádio Atual FM
19.6 C
Concórdia

Empresa de Erechim anuncia férias coletivas devido ao aumento de preço do Cacau

Erechim – A empresa Peccin SA, uma das maiores empresas alimentícias do norte gaúcho, concedeu férias coletivas para 1,3 mil funcionários em Erechim. O motivo dessa medida, segundo a empresa, é o aumento significativo do preço do cacau, matéria-prima essencial para a produção de chocolate, como resultado do incremento no mercado global.

A informação foi divulgada pela jornal Zero Hora.

De acordo com a companhia, as férias coletivas são necessárias para ajustar os estoques diante desse cenário desafiador. A empresa revelou que o expressivo aumento do preço do cacau causou uma turbulência no mercado. A expectativa é de que a situação se normalize nos próximos meses, conforme afirmou a indústria.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Erechim, Diego Lauer, prevê que as férias coletivas tenham a duração de 15 dias, a partir de julho. Ele ressaltou que essa medida não acarretará prejuízos significativos para a empresa nem para a cidade.

Lauer também informou que é prática habitual da empresa conceder férias coletivas para os funcionários. Além da situação relacionada ao aumento do preço do cacau, muitos colaboradores possuíam períodos de férias acumulados ou até mesmo atrasados.

O déficit na produção de cacau é uma realidade global e está previsto ultrapassar as 400 mil toneladas do produto, de acordo com a Organização Internacional do Cacau (ICCO). Essa redução é impulsionada principalmente por questões climáticas na África, responsável por 54% da produção mundial.

Participe da comunidade no Whatsapp da Atual FM e receba as principais notícias do Oeste Catarinense na palma da sua mão.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Notícias Relacionadas

Em Alta