Ao vivo Rádio Atual FM
21.4 C
Concórdia

Jovem suspostamente grávida é brutalmente assassinada e enterrada com ajuda de um trator

Tangará – A jovem Vanessa Mota Martins, de 23 anos, encontrada morta nesta segunda-feira, dia 29, estaria grávida quando foi assassinada. O pai da criança pode ser um dos autores do crime. Estas revelações são do delegado André Cembranelli, de Tangará, que coordena as investigações do caso que é tratado como feminicídio.

O corpo da jovem foi encontrado na linha Colônia Miller, interior de Tangará, no Meio-Oeste, nesta segunda-feira. Mas o crime ocorreu ainda na semana passada. Ela estava desaparecida desde o dia 22 de maio. Pelo menos duas pessoas foram presas pelo crime de ocultação de cadáver. Conforme o delegado, os dois teriam confessado o crime.

Cembranelli contou que o crime estaria sendo planejado há bastante tempo. A jovem desapareceu há uma semana, quando, conforme o pai relatou, ela teria saído de casa para dormir na casa de um amigo.

O pai disse aos policiais que estranhou a forma como Vanessa escreveu a mensagem e passou a suspeitar de que algo teria acontecido. Diante disso, ele passou a procurar amigos da filha em Pinheiro Preto, onde residiam, buscando informações. Um dos amigos teria relatado saber que a jovem estava em cárcere privado por traficantes de Videira em razão de dívida de jogos.

Um dos interrogados contou detalhes do crime. Eles teriam utilizado um trator para fazer o buraco e ainda haviam tentado queimar o corpo da jovem. Ela foi morta por asfixia, sendo utilizada uma corda de varal ao redor do pescoço. “É um fato bem grave. Nestes doze anos de atividade, foi um dos casos mais cruéis que atendi”, desabafa.

Os dois envolvidos disseram que eram amigos próximos de Vanessa. E há informações a serem confirmadas pelo Instituto Médico Legal, de que Vanessa estava grávida e o pai seria um deles, que tem relacionamento estável com outra pessoa. Neste sentido, uma das linhas de investigação é de que ele tentou acobertar a gravidez e para isso teve que matar a jovem.

Na entrevista, que pode ser vista completa no vídeo mais acima, o delegado também conta que a dupla andou com Vanessa já morta dentro do carro por várias cidades enquanto procurava por um local para abandonar o corpo. Os dois, de 24 anos, não tinham passagens policiais. (Portal Éder Luiz)

 

 

 

Participe da comunidade no Whatsapp da Atual FM e receba as principais notícias do Oeste Catarinense na palma da sua mão.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Notícias Relacionadas

Em Alta