Ao vivo Rádio Atual FM
13.8 C
Concórdia

Latrocínio: Quatro são presos por matar jovem e jogar carro e corpo no Rio do Peixe

Capinzal/Joaçaba – Uma resposta rápida da Polícia Civil resultou na elucidação do latrocínio que teve como vitima o jovem, Jaison Azevedo, de 19 anos, que residia no Loteamento Parizotto, em Capinzal.
mortesO corpo do jovem foi encontrado por pescadores na manhã de sábado, dia 21, nas águas do Rio do Peixe, em Herval d’Oeste. O laudo pericial apontou como causa da morte, afogamento. Porém, como o carro da vítima, um Corsa, estava desaparecido o delegado regional, Daniel Regis, mobilizou sua equipe que após 31 horas ininterruptas conseguiram identificar os quatro envolvidos.
Em virtude a gravidade do ocorrido, ainda na noite de sábado, dia 21, por volta das 22h, o delegado solicitou mandados de prisão dos suspeitos, sendo expedido pelo juiz plantonista da Comarca de Herval d’Oeste, Luiz Renato. Por volta das 2h os mandados começaram a ser cumpridos, sendo que três foram presos em Capinzal, onde residiam, e o terceiro na cidade de Chapecó.
Detidos: José Carlos dos Santos, 34 anos, Flavio Pereira da Silva, 23 anos, Lucas de Almeida, 23 anos e Welinton Urmann Tavares, 19 anos.
O delegado explicou que tudo começou quando um dos indivíduos acenou com a mão pedindo carona para ele e outros dois que o acompanhava. Jaison não hesitou, pois o conhecida e ofereceu carona para os três nas imediações da empresa BRF, no momento em que deixava o serviço mais cedo, pois estava com dores nas costas.
No caminho o trio acabou desacordando o jovem por asfixia, levaram o mesmo até Joaçaba e no acesso a Luzerna, sobre amortes1 ponte que liga Herval d’Oeste, jogaram o corpo no Rio do Peixe.
Depois de cometerem o crime os três trocaram o carro por 1 kg de maconha com o quarto elemento, morador de Luzerna que posteriormente o levou para Chapecó. O trio dividiu o entorpecente em três partes iguais. O delegado afirmou que não foi possível localizar a droga e ressaltou que as informações repassadas pela comunidade foram fundamentais para auxiliar na elucidação do crime.
Daniel Regis confirmou que os quatro possuem passagens pela polícia e todos responderão por latrocínio. Regis disse que dois dos indivíduos afirmaram que iriam ao velório da vítima na manhã deste domingo, dia 22, em Capinzal. Apesar de controvérsias nos depoimentos, eles acabaram confessando o crime, mas jogando a culpa aos comparsas. Não está descartada uma reprodução simulada do ocorrido. (Rádio Capinzal)
 

Participe da comunidade no Whatsapp da Atual FM e receba as principais notícias do Oeste Catarinense na palma da sua mão.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Notícias Relacionadas

Em Alta