Ao vivo Rádio Atual FM
9.1 C
Concórdia

Laudo sobre morte de jovem em Capinzal aponta para afogamento

Capinzal – A Polícia Civil da Comarca de Capinzal prossegue com a investigação sobre a morte de Dhara Correia, de 18 anos, ocorrida no sábado, dia 16, nas águas do Rio do Peixe, no interior de Capinzal. O corpo da vítima, que residia no Loteamento São João, em Capinzal, foi encontrado pelos Bombeiros na tarde de domingo (17) nas proximidades da linha Savóia.

A delegada Fernanda Ghelen da Silva revelou que o laudo pericial cadavérico foi concluído, indicando como causa da morte a asfixia por afogamento, não havendo identificação de outras lesões externas que pudessem estar diretamente relacionadas a morte.

“Ao longo da semana, diversas diligências foram realizadas, incluindo a oitiva de várias testemunhas, com o objetivo de reunir informações que possam esclarecer este incidente”, destacou a delegada.

Dra. Fernanda também ressaltou que outras diligências ainda estão em andamento, especialmente os exames periciais, que são considerados fundamentais para o prosseguimento da investigação.

“A Polícia Civil está explorando todas as possíveis linhas de investigação e não descarta nenhuma hipótese neste momento”, concluiu a delegada.

Três amigos que estavam com a jovem, contaram que chegaram ao local por volta das 4h da madrugada de sábado (16) e no começo da manhã, por volta das 8 horas, Dhara teria ido mais próximo à margem do rio par urinar e em seguida ouviram barulho dela entrando nas águas. Eles contam que teriam alertado para sair, mas logo depois a jovem acabou desaparecendo.

Antes de acionar o socorro, os amigos realizaram buscas pelas margens do rio, sem sucesso na localização. As guarnições foram acionadas por volta das 10h15 e fizeram buscas superficiais e aquáticas, além da utilização de uma embarcação. Durante os trabalhos, foi encontrado um tênis, que segundo familiares, pertencia à jovem. Ele estava nas margens do rio, abaixo do ponto onde foi avistada pela última vez.

Os mergulhadores, Soldado Luciano de Joaçaba e Soldado Tsuna de Capinzal, iniciaram as buscas aquáticas por volta das 16 horas, porém, não obtiveram sucesso na localização.

A operação foi acompanhada de perto por familiares da jovem, residentes no Loteamento São João, incluindo o pai, que afirmou conhecer o local devido a terem se reunido em outras oportunidades. Uma tia relatou que Dhara já havia ficado sem dar notícias por até cinco dias em ocasiões anteriores, mas sempre retornava.

No domingo (17), os Bombeiros optaram pelas buscas subaquáticas que começaram pouco depois das 14h até a localização do corpo pouco depois de uma hora de trabalho.

O Comandante da 3ª Companhia do Corpo de Bombeiros de Capinzal, tenente Robson Fermiano, contou que o corpo da jovem foi encontrado cerca de 500 metros da antiga barragem, na margem esquerda do rio, numa corredeira e local raso, com pedras, tendo ficado enroscado. Estava distante pouco mais de um quilômetro de onde teria sido vista pela última vez. (Capinzal FM)

Participe da comunidade no Whatsapp da Atual FM e receba as principais notícias do Oeste Catarinense na palma da sua mão.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Notícias Relacionadas

Em Alta