Ao vivo Rádio Atual FM
21.2 C
Concórdia

Prefeitura deverá rever gastos com aluguéis em Concórdia; custo anual chega a R$ 1 milhão

Concórdia – A Prefeitura de Concórdia deverá iniciar nas próximas semanas uma revisão nos contratos de salas comerciais ocupadas pela Administração Municipal. A previsão é reduzir o custo com aluguéis. A informação é extraoficial, mas estaria sendo discutida internamente pela nova gestão de Rogério Pacheco (PSDB) e Edilson Massocco (PR). O assunto foi debatido pelo atual vice-prefeito ainda quando era vereador na gestão passada. Massocco por diversas vezes apresentou cálculos referentes aos gastos da Prefeitura com aluguéis de imóveis na cidade.
Na época (2016) Massocco apresentou um levantamento que revelava que a Prefeitura de Concórdia tinha um custo de R$ 1 milhão ao ano, cerca de R$ 90 mil ao mês. Segundo levantamento, os custos seriam para manter as secretarias da Agricultura, Desenvolvimento Social e Habitação, Fundação de Esportes, Saúde, IPRECON, e Fundação do Meio Ambiente (FUMDEMA). Ainda quando era vereador, Massocco indicou o espaço do Estádio Domingos Machado de Lima para abrir a estrutura do Governo Municipal com a construção de um completo administrativo.
Segundo informações apuradas pelo jornalismo da Atual FM, em função das condições do mercado a tendência é de que a Prefeitura de Concórdia inicie uma renegociação dos valores dos aluguéis com a intenção de reduzir o custo da máquina pública.
Em São Paulo o prefeito João Dória já tomou a medida e através de um decreto vai renegociar todos os espaços ocupados pela Administração Municipal reduzindo em 30% o valor dos aluguéis. A previsão é economizar e canalizar os recursos para atender a saúde. Além disso, em São Paulo o prefeito também tem meta de reduzir em 15% as despesas com luz, água e cafezinho nas repartições públicas.

Participe da comunidade no Whatsapp da Atual FM e receba as principais notícias do Oeste Catarinense na palma da sua mão.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Notícias Relacionadas

Em Alta