Ao vivo Rádio Atual FM
10.7 C
Concórdia

Setcom busca apoio da Polícia Civil para ampliar investigação de furto de módulos de caminhões

Concórdia – O presidente do SETCOM, Paulo Simioni, reuniu-se nesta quarta-feira, 12 de junho, com a delegada regional da Polícia Civil de Concórdia, Ediana Person, para buscar uma parceria com o objetivo de ampliar as investigações sobre os furtos de módulos, equipamentos que controlam eletronicamente os sistemas dos caminhões. Essa prática tem causado grandes transtornos aos empresários do setor de transporte de cargas.

Simioni foi acompanhado pelo assessor jurídico do SETCOM, Ederson Vendrame, e pelo diretor executivo, Édiner Carissimi. Nos últimos meses, vários furtos foram registrados em veículos de transporte rodoviário de cargas na região, especialmente no Grande Oeste de Santa Catarina.

O presidente da entidade reconheceu o trabalho do setor de segurança pública, que já prendeu três suspeitos, mas destacou a necessidade de aprofundar as investigações para identificar receptadores e outros envolvidos nos crimes.

A Polícia Civil se comprometeu a intensificar a busca por informações e fazer uma apuração detalhada das ações dos ladrões, que costumam agir quando os veículos estão parados em postos de combustível ou pontos de descanso e conserto.

Simioni lembra que o prejuízo para os transportadores é significativo, pois a carreta fica parada por alguns dias até que um novo módulo, com custo superior a R$ 30 mil, seja adquirido. Além disso, ele enfatizou que os módulos eletrônicos furtados controlam toda a parte eletrônica dos caminhões, impedindo até mesmo que o veículo seja ligado após o furto.

A preocupação com essa atividade ilegal é grande, devido ao impacto financeiro e operacional que causa ao setor de transporte de cargas, garantiu o dirigente. O importante também é que os empresários registrem boletins de ocorrência em caso de furto dos equipamentos.

Participe da comunidade no Whatsapp da Atual FM e receba as principais notícias do Oeste Catarinense na palma da sua mão.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Notícias Relacionadas

Em Alta