Ao vivo Rádio Atual FM
10.8 C
Concórdia

Vereador Edno Gonçalves (PDT) pede extinção das ADRs e diz que o Estado está "falido"

Concórdia – Em sessão desta quinta-feira, 13, o vereador Edno Gonçalves (PDT) se mostrou favorável a extinção das Agências de Desenvolvimento Regional (ADRS) . Ele citou exemplos de reivindicações concordienses, como a reforma do Silveirão, o credenciamento da cardiologia e oncologia, para justificar que o Estado precisa gerir melhor o dinheiro público.

“A situação da cardiologia mostra bem o despreparo e a ineficácia a que chegamos. Primeiro liberaram R$ 1,2 milhão em Concórdia para comprar um equipamento moderno, mas que em um ano fez um procedimento pelo SUS. Depois credenciaram para este atendimento o hospital de Caçador sem que eles tenham o equipamento. Por situações assim é que o Estado, está falido”, lamentou.

ednoEle citou a reportagem do Diário Catarinense em que um levantamento mostrou que depois da reformulação das Secretarias para Agências, o custo não diminuiu. “Em Concórdia no fim de 2015 eram 40 servidores no fim de 2016, foi para 41. Em valores o pagamento da folha passou de R$ 8,7 milhões para R$ 9,8 milhões”, detalhou.
Gonçalves disse ainda que a discussão sobre a extinção ou não das Agências já vem de longa data e agora, mais uma vez está sendo discutido na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc).
“Existe um projeto de lei dos deputados Dóia Guglielmi (PSDB) e Ana Paula Lima (PT) que pede a extinção. Parece que existem vícios no projeto. Mas precisamos discutir e ter o entendimento completo da situação, porque estes recursos precisam ser investimentos em serviços básicos para a comunidade”, destacou. (Informações e texto ASCOM/Câmara de Vereadores)
 

Participe da comunidade no Whatsapp da Atual FM e receba as principais notícias do Oeste Catarinense na palma da sua mão.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Notícias Relacionadas

Em Alta