Ao vivo Rádio Atual FM
17.7 C
Concórdia

Abertura da UPA poderá ficar prejudicada por questões financeiras e de edital, diz Pacheco

Concórdia – O prefeito Rogério Pacheco anunciou nessa manhã em entrevista no estúdio da Atual FM que a situação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Concórdia está indefinida. A preocupação maior é com relação ao custo para manter os serviços à população.
Pacheco entende que o processo encaminhado pela antiga gestão “foi atropelado”. Ele afirma que ainda está analisando os desdobramentos, mas adianta que o atual edital para contratação de empresa para fazer a gestão poderá ser suspenso, principalmente depois de pedido de impugnação de uma das empresas que participa da concorrência pública.
“Tenho convicção de que do jeito que está não pode ficar”, disse Pacheco, ao se referir sobre o edital para contratar empresa que irá fazer a gestão da Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Pacheco lembra ainda que o Governo Federal reduziu drasticamente o número de funcionários das UPAs, prejudicando o edital de licitação que ficaria em desacordo com as exigências do Ministério da Saúde.

“Eu prefiro que se tenha remédios nos postos de saúde, se tenha mais exames, se tenha mais consultas à população, ao invés, de abrir uma unidade e fechar daqui alguns meses”, declarou Pacheco.

Participe da comunidade no Whatsapp da Atual FM e receba as principais notícias do Oeste Catarinense na palma da sua mão.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Notícias Relacionadas

Siga a Atual FM

290,148FãsCurtir
39,789SeguidoresSeguir

Em Alta