Ao vivo Rádio Atual FM
14.3 C
Concórdia

Câmara aprova projeto com texto original e tarifa da Hodierna passará para R$ 4,50 em Concórdia

Concórdia – Na noite desta quarta-feira, dia 7, a Câmara de Vereadores de Concórdia votou e aprovou o Projeto de Lei que destina um subsídio de R$ 3,5 milhões para a empresa Hodierna, responsável pelo transporte público municipal.

Apesar da tentativa de reduzir a tarifa para R$ 3,50 por meio de uma emenda, esta proposta foi rejeitada pela maioria dos vereadores. Com isso, a redação original do projeto, conforme elaborado pela Prefeitura de Concórdia, foi aprovada, estabelecendo uma tarifa em R$ 4,50.

Após intensos debates e polêmicas, a decisão final foi tomada para garantir um valor mais acessível para a tarifa, que antes era de R$ 8,00. A nova tarifa representa uma redução significativa no custo do transporte público para os cidadãos concordienses, proporcionando um benefício direto para toda a comunidade, segundo o vereador do PSDB, Fernando Busetto.

Ele ainda lembrou que o valor da tarifa para os estudantes passará de R$ 5,60 para R$ 3,25.

INVESTIGAÇÃO

O presidente da Câmara de Vereadores, Fábio Ferri, disse na tribuna que encaminhou documentação ao Ministério Público com informações referentes a contagem realizada pela empresa Hodierna no que diz respeito a questão dos usuários do transporte coletivo municipal.

Ferri quer que o Ministério Público faça uma fiscalização detalhada para saber se os equipamentos usados para contagem dos passageiros está regular.

COMISSÃO DE TRANSPORTES

O presidente da Comissão Especial de Transportes da Câmara, Vilmar Comassetto, reiterou que a situação do transporte público atualmente é inviável financeiramente na condição que se encontrado.

Depois de muitos levantamentos, a comissão apontou que para se manter com uma tarifa viável é necessário o repasse de subsídio à concessionária do transporte público municipal.

 

Participe da comunidade no Whatsapp da Atual FM e receba as principais notícias do Oeste Catarinense na palma da sua mão.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Notícias Relacionadas

Em Alta