Ao vivo Rádio Atual FM
25.9 C
Concórdia

Estelionatários tentam aplicar golpe do “carro quebrado” em moradores de Piratuba

Piratuba – Estelionatários estão tentando lesar moradores da região Meio-Oeste catarinense com o “golpe do carro estragado”. Na manhã desta terça-feira (27), pelo menos dois moradores de Piratuba receberam mensagens através do aplicativo WhatsApp e ligações dos golpistas.
Segundo as informações, as mensagens são enviadas pelo número (44) 9166-2068. O DDD 44 é proveniente do estado do Paraná. A imagem que aparece no perfil é da logomarca da seguradora “Porto Seguro”. O golpista se identifica como “Luiz Antônio” e diz que um suposto primo de quem recebe a mensagem estaria com o carro estragado no km 80 em Capinzal, em frente à Fazenda Velha. A estratégia é equivocada uma vez que não há o referido km em rodovia no município e nem a comunidade, mas o fato passa despercebido pela eventual vítima que geralmente fica aflita com a situação.
No decorrer da conversa “Luiz Antônio” diz ser de uma empresa de guincho chamada “Siga Bem”. Ele pede dinheiro para ajudar o suposto primo da vítima com o serviço de guincho e repassa uma conta bancária para depósito. Após se dar conta da situação e ter a confirmação, as pessoas percebem que estão prestes a entrar num golpe.
No outro caso o golpista ligou se identificando como um suposto primo distante da vítima. “O mais querido de todos”, afirma o estelionatário. A moradora, que segundo ela possui em torno de 20 tios e 120 primos, pensou que fosse um parente do Distrito Federal que estaria acidentado em Capinzal.
O golpista, conforme ela, diz que estaria com dificuldade em ligar para a seguradora porque estavam sem bateria no celular e estaria usando o aparelho de pessoas na rodovia. Ele afirmou ainda que a seguradora estaria demorando para chegar. A moradora conta que a pessoa que seria da seguradora disse que o suposto primo estaria na rodovia muito assustado. “Mas que era para eu me acalmar que já estavam lá, mas aí, não aceitaram o cheque dele de fora e que eu precisava mandar emprestado R$ 1,5 mil por uma transferência ou depósito na Caixa ou lotérica aqui da cidade”, detalha.
A farsa começou a ser desvendada quando a moradora desligou o telefone para pensar no que iria fazer. “Liguei pra a tia de […] e pedi do […] para ela, se ele estava lá. E ela me confirmou que ele estava bem. E parei com tudo”. A moradora também destaca que a logomarca da “Porto Seguro” também estava no contato que ligou para ela. “Imagina. Quase mandei. E eles retornaram a ligação e ficaram bravos porque não atendi mais”. (Michel Teixeira)

Participe da comunidade no Whatsapp da Atual FM e receba as principais notícias do Oeste Catarinense na palma da sua mão.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Notícias Relacionadas

Em Alta