Ao vivo Rádio Atual FM
20.6 C
Concórdia

Homem é atingido por quatro tiros em Erechim na noite de segunda-feira

Erechim – Um homem de 36 anos foi alvejado por pelo menos quatro tiros na noite desta segunda-feira, quando estava na casa de um irmão, na região do entroncamento da RS 135 com a BR-153, em Erechim. Jair “Tabajara” Terres, 36 anos, foi vítima de um atirador que chegou em uma motocicleta. Tabajara é marido da mulher que no início da noite do dia 18 de outubro foi alvejada em casa, no Bairro Cristo Rei, por vários disparos de arma de fogo.
Ela já estava de volta ao lar, em recuperação dos ferimentos, quando novamente foi atacada a tiros em casa, na noite de 10 de dezembro. Jaqueline Pinto de Jesus, 33 anos, foi socorrida mas morreu ao dar entrada no pronto socorro. Neste segundo ataque, um dos filhos de Jaqueline, com idade aproximada de cinco anos, foi ferido na cabeça, de raspão, por um dos disparos.
Dias depois da morte da mulher, o filho dela, Jailson Mateus de Jesus Ferreira Terres (18), foi acusado de matar um dos envolvidos na execução de sua mãe. Anderson Padilha(16), morreu momentos depois de dar entrada no PS do HST.
Na tarde desta segunda-feira(16), Jailson Mateus deu entrada no pronto socorro do Hospital Municipal Santa Terezinha, com três ferimentos por arma de fogo: dois em um braços e outro em uma das pernas. Familiares que levaram ele ao PS, não informaram onde o fato aconteceu. Jailson está internado no mesmo hospital que o pai e pelos mesmos motivos.
E para surpresa de todos, na noite desta segunda-feira(16), quando estava na casa do irmão, onde estão os filhos de Jaqueline, Tabajara foi ferido gravemente por vários disparos de arma de fogo. A briga envolve duas famílias e pode ter consequências mais graves. Denúncias nas redes sociais são de que o HST pode ser invadido por rivais de Jailson e seu pai Tabajara. (Informações AUOnline)

Participe da comunidade no Whatsapp da Atual FM e receba as principais notícias do Oeste Catarinense na palma da sua mão.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Notícias Relacionadas

Em Alta