Ao vivo Rádio Atual FM
10.3 C
Concórdia

JÚRI POPULAR: TJSC nega liberdade para Genoir Dannenhauer acusado envolvimento no assassinato de mãe e filha em Arabutã

Concórdia – Genoir Dannenhauer, acusado por envolvimento na morte de mãe e filha no interior de Arabutã irá aguardar o julgamento através de júri popular na prisão. A decisão é do Tribunal de Justiça de Santa Catarina que julgou nas últimas horas um recurso ingressado pela defesa de Dannenhauer. No entendimento dos desembargadores, Genor Dannenhauer continuará preso até o julgamento que será ainda marcado pela Justiça de Ipumirim.
Já foi condenado em primeira instância – através de julgamento popular – Nécio Mauro Hock. Ele também foi apontado pela Polícia Civil como participante do crime que comoveu toda a região. Um menor está recolhido no Casep em Fragosos cumprindo medida sócio-educativa, após determinação judicial.
Os três são acusados de assassinar com disparos de arma de fogo Lisete Lohmann e sua filha Stéfani. Os três teriam simulado um assalto e invadiram a casa das vítimas em Linha Guaraipo. As duas foram executadas em um quarto do imóvel. A terceira vítima, Valdir Dannenhauer, foi alvejado, porém conseguiu fugir e pedir ajuda. Depois de ficar internado, ele se recuperou.
Valdir é pai de Genoir Dannenhauer. Segundo os autos do processo, o crime teria sido motivado por questões de herança. Depois de confessar o crime e contar os detalhes, Nécio Mauro Hock, foi julgado através de júri popular e condenado ao cumprimento de 26 anos de cadeia. Ele está recolhido no Presídio Regional de Concórdia.
O filho de Valdir que irá a júri está preso em Chapecó. Genoir Dannenhauer deverá ter o julgamento marcado para os próximos meses.

Participe da comunidade no Whatsapp da Atual FM e receba as principais notícias do Oeste Catarinense na palma da sua mão.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Notícias Relacionadas

Em Alta