Ao vivo Rádio Atual FM
16.1 C
Concórdia

Massocco questiona novo empréstimo para pavimentações em Concórdia

Concórdia – A administração de Concórdia pretende fazer um novo financiamento com o objetivo de destinar recursos para pavimentar algumas ruas do município. O Projeto de Lei 01/2016, que autoriza a prefeitura contrair o empréstimo de até R$ 1,5 milhão já tramita na Câmara de Vereadores. Durante o pequeno expediente da sessão do Legislativo desta terça-feira, 2, Edilson Massocco (PMDB) fez alguns questionamentos e considerações sobre o projeto que deverá ser votado em breve.
Massocco falou de outros financiamentos que foram aprovados pela Câmara nos últimos anos, principalmente um da ordem de R$ 8 milhões que tinha o mesmo objetivo, a pavimentação de ruas. “Embora o valor não tenha sido integralmente liberado, chama atenção este novo empréstimo. Obras são sempre importantes e necessárias, mas é preciso ter muito cuidado com financiamentos”, destacou o peemedebista.
O vereador oposicionista ainda ressaltou a necessidade de o projeto receber uma emenda, caso o recurso seja utilizado para pavimentações decididas no Orçamento Participativo (OP). “Será preciso que o valor pago pela população, os 66% do custo da obra, seja automaticamente encaminhado para o pagamento das parcelas do empréstimo. Se isso não ocorrer, os valores possivelmente terão outro destino, provocando um endividamento ao município”, analisou Massocco, reforçando que assim fica fácil fazer obras com dinheiro de banco.
Quanto ao projeto também havia o questionamento sobre a forma de pagamento, que não estava sendo informada no material inicialmente entregue. Mas na tarde desta terça-feira, a informação foi complementada ao projeto.
O líder do governo na Câmara, Evando Pegoraro (PT), usou a tribuna para repassar o dado que faltava. “O empréstimo será feito para pagamento em cinco anos, sendo um ano de carência e outros quatro de parcelamento”, informou o vereador.  Pegoraro também fez questão de afirmar que as pavimentações estão acontecendo.
“No último ano foram asfaltadas 41 ruas. É importante dizer que os financiamentos foram aprovados na Câmara, mas somente uma parte dos recursos foi liberada. Os financiamentos vão ajudar na sequencia do calendário de execução das obras”, comentou o vereador, reconhecendo que boa parte da obra é paga pelos moradores.
 

Participe da comunidade no Whatsapp da Atual FM e receba as principais notícias do Oeste Catarinense na palma da sua mão.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Notícias Relacionadas

Em Alta