Ao vivo Rádio Atual FM
18.5 C
Concórdia

Polícia Civil está investigando morte de bebê por suposto abuso sexual

Dionísio Cerqueira – No último sábado, dia 30 de abril, a Polícia Civil foi acionada por servidores plantonistas do Hospital de Dionísio Cerqueira, relatando caso de morte de um bebê de nacionalidade argentina de apenas quatro meses de vida. Na ocasião, foi informado que os pais da criança estiveram primeiramente em uma farmácia no município, onde foi constatado seu grave estado de saúde, razão pela qual foram imediatamente orientados a procurarem atendimento médico-hospitalar.

Já no hospital, em que pese os esforços empreendidos pela equipe plantonista, o bebê acabou vindo a óbito horas mais tarde. Após o falecimento, os profissionais de saúde constataram alguns indícios que pudessem indicar a ocorrência de possível abuso sexual e acionaram as forças de segurança. Desse modo, os pais e a avó do bebê foram encaminhados à Delegacia de Polícia, onde o delegado de plantão, após tomar os depoimentos, entendeu que houve o crime de estupro e autuou o pai da criança como principal suspeito.

Após, dando continuidade à apuração do caso, foram requisitados exames periciais e ouvidas novas testemunhas. O médico-legista, no laudo pericial, concluiu pela inexistência de violência física. Pela natureza do exame, não foi descartada a possibilidade da prática de algum outro ato libidinoso, cuja comprovação só será possível por outros meios de prova e exames laboratoriais.

O exame pericial atestou, ainda, a existência de lesões dermatológicas (assaduras), que normalmente são decorrentes de falta de asseio. Portanto, para completa elucidação dos fatos e da descoberta da causa mortis do bebê, outros exames foram requisitados, os quais ainda não foram concluídos. O caso também é acompanhado pela Justiça, Ministério Público e advogado do suspeito.

Participe dos grupos de Whatsapp da Atual FM e receba as principais notícias do Oeste Catarinense na palma da sua mão.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Notícias Relacionadas

Siga a Atual FM

290,148FãsCurtir
39,789SeguidoresSeguir

Em Alta