Ao vivo Rádio Atual FM
3.6 C
Concórdia

Trabalhadores da JBS de Ipumirim reivindicam INPC mais 4% de aumento real

Ipumirim – Foi realizada no último sábado, dia 24, a assembleia de tirada de pauta da negociação salarial deste ano entre o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação (SINTRIAL) e a empresa JBS.
Como pedido principal ficou a reivindicação de reajuste de 100% do INPC, mais 4% de aumento real. “A inflação até o momento registrou um índice de 2,86%. Falta ainda um mês para computar o percentual do INPC do período da database que é o mês de julho.
Estamos buscando o aumento real para repor as perdas salariais dos trabalhadores”, afirma Jair Baller, presidente do SINTRIAL. Além do reajuste com aumento real, o rol de reivindicações contempla ainda o pedido de um piso salarial no valor de R$ 1.200,00; pagamento de horas extras nos percentuais de 65% e 120%; 12 cestas de produtos da empresa no valor de R$ 85,00 e prêmio permanência (quinquênio) um benefício de 4% a cada cinco anos de empresa sem limite de tempo e teto salarial. Outra reivindicação apontada pelos trabalhadores, trata-se do ponto de vendas.

“É justo o trabalhador poder consumir o que produz com um preço mais acessível que os praticados no mercado. Temos experiências bem positivas neste assunto e é uma forma de valorizar os trabalhadores”, comenta Baller.

Ao que se refere às cláusulas sociais, a pauta traz o pedido de 180 dias de licença maternidade; um prazo de 48h para apresentar os atestados na empresa e o PLR (Participação nos Lucros e Resultados) com um valor fixo de R$ 1.000,00, sendo repassado em parcela única no mês de abril de 2018.
O rol de reivindicações será entregue nesta semana acompanhado por um ofício, sugerindo que a primeira rodada de negociação seja realizada ainda na primeira quinzena do mês de julho.
19551499_1979689868930643_672637362_o

Participe da comunidade no Whatsapp da Atual FM e receba as principais notícias do Oeste Catarinense na palma da sua mão.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Notícias Relacionadas

Em Alta