Ao vivo Rádio Atual FM
10.2 C
Concórdia

Autor de feminicídio no bairro Petrópolis pode ser condenado a mais de 40 anos de prisão

Concórdia – No último domingo, dia 16, um caso de feminicídio foi registrado no bairro Petrópolis em Concórdia, onde uma mulher grávida foi assassinada a tiros pelo ex-companheiro em via pública.

Durante o ataque do autor do crime, um homem também foi atingido de raspão na cabeça por um disparo.

A equipe da Atual FM consultou advogados criminalistas em Concórdia para analisar as possíveis consequências legais para o autor do crime que foi preso logo depois pela Polícia Militar e segue recolhido no Presídio Regional.

Superficialmente, estima-se que ele possa se condenado a uma pena superior a 40 anos, dependendo das acusações apresentadas pelo Ministério Público após a conclusão do inquérito pela Polícia Civil.

O ex-companheiro poderá ser denunciado de feminicídio, com agravantes como motivo torpe e uso de recurso que dificultou a defesa da vítima. A pena pode ser ainda mais severa devido à gravidez da vítima, mesmo que em estágio inicial.

MAIS INFORMAÇÕES:

* Mulher é assassinada no bairro Petrópolis em Concórdia e suspeito é preso pela PM
* Vítima já havia sido ameaçada de morte pelo companheiro, diz mãe
* Crime bárbaro: Homem assassinou mulher com a filha do casal no colo
* Autor disse “concluiria plano” de matar homem se fosse colocado em liberdade

Além dessas acusações, o suspeito também pode responder por porte ilegal de arma de fogo, porte irregular de munição e tentativa de homicídio, já que um homem foi ferido durante o ataque. O caso será julgado por júri popular, já que envolve crimes contra a vida.

O CRIME

O assassinato ocorreu por volta das 22h. O autor do crime estava no local quando a mulher em via pública foi atingida. Ela morreu no local. A filha do casal de apenas seis meses de vida depois do crime foi levada até a casa da mãe da jovem morta.

O próprio pai, depois de executar a ex-companheira entregou a filha aos familiares dela que moravam próximo ao local.

Ele fugiu do local e depois foi preso pela Polícia Militar com a arma do crime andando em via pública. Ele é da Bahia e ela veio há alguns anos de Palmas no Paraná para morar e trabalhar em Concórdia.

 

Participe da comunidade no Whatsapp da Atual FM e receba as principais notícias do Oeste Catarinense na palma da sua mão.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Notícias Relacionadas

Em Alta