Ao vivo Rádio Atual FM
16.1 C
Concórdia

Irmãos Culimann tem preventiva decretada e briga considerada "selvageria"

Seara – Os irmãos Luiz, Jonas e Jorge Culimann, denunciados pelo Ministério Público de Seara por cinco tentativas de homicídio por motivo fútil serão julgados pelo tribunal popular do júri. Eles estão presos e aguardando o julgamento após invadir uma festa familiar no bairro Industrial em Seara e tentar matar cinco pessoas. A situação que chama a atenção é pelo motivo que Luiz e Jonas serão submetidos a júri popular no próximo dia 23 de fevereiro, por outro crime de homicídio qualificado cometido na região de Seara.
O juiz Kledson Gewehr, da Comarca de Seara ao receber a denúncia e decretar a prisão preventiva dos irmãos após as agressões na festa familiar ressaltou que a conduta dos três indica um verdadeiro ato de “selvageria” e “desrespeito” ao próximo, seja pela petulância de invadirem o local da festa familiares, seja pelo modo de execução dos delitos, usando instrumentos corto-contusos e desferindo golpes contra cinco pessoas.
“Tal conduta gerou um sentimento de insegurança e intranquilidade na municipalidade de Seara que, diversamente do que pode vir a ocorrer em centros maiores, não está habituada com a ocorrência de fatos como este, que geram sentimento de insegurança geral e retiram a paz e tranquilidade dos moradores”, reiterou o magistrado ao reverter a prisão temporária para preventiva dos três denunciados.
O juiz lembra ainda que Luiz e Jonas Culimann são personagens carimbadas da polícia e estão com frequência envolvidos em delitos pela região de Seara.
A denúncia foi feita pelo promotor público, Michel Eduardo Stechinski, da Comarca de Seara e revela a violência empregada pelos irmãos no momento que invadiram a festa familiar que era promovida no bairro Industrial em Seara. O promotor relata que os três estavam armados com facões, barra de ferro e chicote e ainda agrediram com chutes uma criança.
O Ministério Público ainda revela na denúncia que as agressões foram praticadas por motivo fútil e de maneira desproporcional, pois a discussão teria ocorrido acerca de um automóvel de propriedade de um dos denunciados que estava bloqueando a saída de um integrante da festa. Stechinski reitera que a intenção dos três irmãos era de ceifar a vida das vítimas que tiveram que se defender, porém tiveram vários ferimentos graves.

Participe da comunidade no Whatsapp da Atual FM e receba as principais notícias do Oeste Catarinense na palma da sua mão.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Notícias Relacionadas

Em Alta