Ao vivo Rádio Atual FM
13.1 C
Concórdia

Gerente operacional da Casan visita Concórdia e se reúne com o prefeito Rogério Pacheco

Concórdia – Conforme havia sido acordado entre o diretor presidente da Casan, Valter Galina, e o prefeito Rogério Pacheco, na última semana, em audiência na sede da Companhia, em Florianópolis, o gerente de Políticas Operacionais, Rodrigo Maestri, esteve em Concórdia nesta terça-feira, 17, para avaliar as demandas do sistema, que constantemente gera problemas de abastecimento de água no município. Rodrigo foi enfático em afirmar que a grande prioridade neste momento é a finalização da obra que ampliará a captação de água do rio Suruvi.
O trabalho já estaria finalizado se não tivesse sido registrado o furto de parte do material a ser utilizado na parte elétrica da obra. “Como o local é isolado, houve o furto do material, que agora terá que ser comprado novamente para a conclusão da obra”, afirma o gerente, que teve a companhia do prefeito Pacheco, secretário de Urbanismo e Obras, Wagner Simioni, diretor de Obras, Valdomiro Tafarel e do assessor jurídico da Agência de Desenvolvimento Regional de Concórdia (ADR), Paulo Pastore, durante vistoria de alguns pontos do sistema.
Rodrigo Maestri afirma que a maior demora se dará para as questões legais da nova compra do material, mas que tudo deverá estar em Concórdia na próxima semana. “O serviço deve ser realizado em dois dias e a finalização representará uma grande melhoria na oferta de água”, destaca o gerente, ressaltando que a captação será ampliada em 15%. Com maior oferta de água bruta, o funcionamento da nova Estação de Tratamento de Água (ETA), instalada em Linha São Paulo, será fundamental.
A obra foi finalizada recentemente, mas os testes apontaram pequenos vazamentos, que devem ser corrigidos até o fim desta semana. Assim, o volume de água tratada a disposição do município será bem maior. “Com o funcionamento da nova ETA, que distribuirá água no modo gravitacional, todo o volume da antiga estação de tratamento sobrará para atender os bairros que mais sofrem com a falta de água”, comenta Rodrigo, destacando que a falta do recurso não será mais problema no município, mas que os pontuais – como ruptura de sistema, queima de bomba, entre outros – devem ocorrer na mesma proporção, já que o sistema é antigo.
Outra melhoria proposta pela Casan, que fará um investimento aproximado de R$ 2 milhões, é a troca e modernização das seis bombas de captação no rio Jacutinga. Mas esta etapa deve ser finalizada em 90 dias. As bombas já foram adquiridas, mas o processo de instalação deve ainda levar algum tempo. “Serão trocadas as antigas bombas por equipamentos modernos e de maior capacidade. Isso irá garantir o abastecimento em Concórdia”, destaca o gerente de Políticas Operacionais da Casan, Rodrigo Maestri. (Informações e texto Ascom/Prefeitura de Concórdia)
casan casan1 casan2 casan3

Participe da comunidade no Whatsapp da Atual FM e receba as principais notícias do Oeste Catarinense na palma da sua mão.

*Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp

Notícias Relacionadas

Em Alta